No período de 4 a 13 de novembro, será realizado o remanejamento da rede de água nos quilômetros 1 e 2 da BR-316, como importante etapa das Obras de Requalificação da rodovia, executadas pelo Governo do Pará, por meio do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM). O trabalho é necessário para a construção de novas passarelas e estações de passageiros do BRT Metropolitano.

O serviço será feito no sentido Belém - Marituba, de 22 às 5h do dia seguinte e, em duas etapas: no período de 4 a 9, na altura do km 2, próximo a um supermercado 24h, duas faixas de tráfego da BR serão reduzidas. Dos dias 11 a 13 de novembro, o trabalho será realizado na altura do km 1, próximo a uma loja de importados, também no mesmo horário - de 22 às 5h do dia seguinte -, sem interrupção no tráfego de veículos, porém, os pedestres devem ficar atentos.

Durante o remanejamento da rede de água, os motoristas podem optar por vias alternativas, como a avenida João Paulo II e avenida Independência. A alteração no tráfego contará com o apoio de agentes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) que estarão na rodovia prestando apoio aos condutores. É importante que motoristas, ciclistas e pedestres fiquem atentos às sinalizações de segurança na área.

Vale ressaltar que devido aos serviços que serão executados, será necessária a interrupção temporária do abastecimento de água nos bairros da Marambaia, Nova Marambaia, Jaderlândia, Guanabara e parcialmente nos bairros do Guajará I e II, e das Cidades Nova, de 1 a 9. A interrupção se dará somente nos dias 8 e 12 de novembro, ou seja, de 22h do dia 8 até 5h do dia 9, e de 22h do dia 11 até 5h do dia 12. Isso porque a rede que será remanejada faz parte da zona de expansão do Complexo Bolonha, que afeta a capital e Ananindeua.

Requalificação

Ao longo dos primeiros 10.8km da rodovia serão implantadas calçadas arborizadas e ciclovias em ambos os sentidos, além de 13 passarelas com acessibilidade, 13 conjuntos de estações de passageiros para os ônibus do BRT Metropolitano, dois terminais de integração (em Ananindeua e Marituba), quatro túneis (dois em cada terminal) de acesso dos ônibus do BRT para os terminais, o Centro de Controle Operacional que fará a operacionalização dos sistemas de BRT municipal e metropolitano - futuramente integrados -, e duas novas pistas em ambos os sentidos com faixa exclusiva no canteiro central.

Por Michelle Daniel